Receba as novidades do nosso blog!

Fique antenado sobre várias profissões.

Tudo que você precisa saber sobre o Coronavírus

Tudo que você precisa saber sobre o Coronavírus

Atualmente o mundo enfrenta uma pandemia por Coronavírus, principalmente nos países europeus, mas com a forte circulação de informações nas redes sociais, algumas informações equivocadas podem estar sendo compartilhadas. Por isso, a Faculdade Multivix, trouxe o coordenador de Medicina, Pedro Onofre e do infectologista Rodrigo Leal, para explicar tudo que você precisa saber sobre o Coronavírus.

Com a chegada do vírus no Brasil, é essencial estar atento as informações de fontes confiáveis e manter a calma, seguindo as orientações médicas. Fique ligado:

O que é? 

Coronavírus: Coronavírus é uma família de vírus que pode causar doenças em animais ou humanos. Em humanos, sabe-se que vários coronavírus causam infecções respiratórias de gravidade variada. O coronavírus descoberto recentemente causa a doença de coronavírus COVID-19.

COVID-19: COVID-19 é a doença infecciosa causada pelo coronavírus descoberto em dezembro de 2019.

Sintomas

Quais são:

  • Febre (temperatura axilar > 37,8ºC)
  • Dificuldade para respirar
  • Tosse seca
  • Dores no corpo
  • Congestão nasal
  • Coriza
  • Dor de garganta
  • Diarreia

*Esses sintomas geralmente são leves e começam gradualmente. Algumas pessoas são infectadas, mas não desenvolvem sintomas e não se sentem mal. Cerca de 80% se recuperará da doença sem precisar de tratamento especial.

Cerca de 1 em cada 6 pessoas que recebe COVID-19 fica gravemente doente e desenvolve dificuldade em respirar. As pessoas idosas e as que são portadores de outras doenças como pressão alta, problemas cardíacos ou diabetes, têm maior chance de desenvolver doenças graves.

O que fazer na presença dos sintomas?

  • Procurar unidade de saúde para avaliação.
  • Procurar permanecer em casa se o médico não indicar internação hospitalar
  • Não fazer visitas
  • Usar máscara se tiver que sair de casa
  • Usar lenço descartável ao tossir ou espirrar. Se não tiver lenço, cubra o nariz e boca ao tossir ou espirrar.

Transmissão 

Como o vírus é transmitido?

O vírus pode ser transmitido de pessoa para pessoa através de pequenas gotículas do nariz ou da boca que se espalham quando uma pessoa com COVID-19 tosse, espirra ou elimina secreções ao falar por exemplo.

Essas gotículas pousam em objetos e superfícies ao redor da pessoa. O vírus pode ser transmitido quando outra pessoa toca esses objetos ou superfícies e depois toca nos olhos, nariz ou boca.

Os estudos sobre a doença continuam e pode haver novas orientações.

Tem vacina ou tratamento disponível?

Ainda não há vacina ou tratamento específico para a COVID-19 o que torna ainda mais importante as medidas preventivas.

A infecção pelo Coronavírus pode ser transmitida por animais?

Os coronavírus são uma grande família de vírus comuns em animais. Ocasionalmente, as pessoas são infectadas com esses vírus, que podem se espalhar para outras pessoas. Possíveis fontes animais de COVID-19 ainda não foram confirmadas.

Para se proteger ao visitar mercados de animais vivos, evite o contato direto com animais e superfícies em contato com animais. Garanta sempre boas práticas de segurança alimentar. Manuseie carne crua, leite ou órgãos de animais com cuidado para evitar a contaminação de alimentos não cozidos.

A infecção pelo Coronavírus pode ser transmitida por animais de estimação?

Não há evidências de que animais de estimação, como gatos e cães, foram infectados ou podem espalhar o vírus que causa o COVID-19.

Quanto tempo o vírus sobrevive nas superfícies?

Não se sabe ainda com precisão, mas estudos indicam que o coronavírus pode persistir nas superfícies por algumas horas ou até vários dias. Isso pode variar sob diferentes condições (por exemplo, tipo de superfície, temperatura ou umidade do ambiente).

Se você acha que uma superfície pode estar infectada, limpe-a com um desinfetante simples. Lave as mãos com água e sabão ou limpe com álcool gel.

Prevenção

O que fazer para se proteger?

  • Evitar contato físico com outras pessoas como abraçar, beijar e apertar as mãos.
  • Não tomar água de bebedouro público diretamente com a boca. Usar copo individual.
  • Não compartilhar utensílios pessoais como talheres e copos
  • Lavar as mãos com água e sabão ou usar álcool gel regularmente
  • Evite tocar nos olhos, nariz e boca.
  • Manter distância de 1 metro ao falar com as pessoas, principalmente daquelas que estejam tossindo ou espirrando
  • Procure manter os lugares arejados
  • Fique atento às informações mais recentes sobre o surto de COVID-19 através do site ou aplicativo coranavirus SUS.
  • Se possível, evite viajar para lugares – especialmente se for uma pessoa idosa ou tiver diabetes, doenças cardíacas ou pulmonares

Na Multivix

O que a Instituição está fazendo como medidas de proteção?

  • Manter as salas com janelas e portas abertas com ventilação natural durante as aulas.
  • Selando bocais dos bebedouros
  • Orientações à toda comunidade acadêmica
  • Atualização constante das recomendações dos Ministérios da Saúde e da Educação
  • Elaboração de estratégias para os cenários possíveis do surto epidêmico.

Deve-se usar máscara de proteção?

A máscara de proteção não deve ser usada por pessoas sadias. Além de desperdiçar matéria, pode estimular a pessoa a não ter os cuidados relatados acima que são mais eficazes em promover proteção.

A máscara só deve ser usada apenas pelas pessoas com sintomas de COVID-19 (principalmente tosse) ou cuidando de alguém que possa ter COVID-19. Em caso de indicação a máscara facial deve ser descartável pode ser usada apenas uma vez (duração de cerca de quatro horas).

Se os funcionários estiverem usando máscara é indicativo de que há casos na instituição ou o funcionário está doente?

Não. Qualquer funcionário com sintomas compatíveis com a doença será afastado de suas atividades. Pode ser que haja a recomendação para que pessoas que tenham contato com o público, como secretárias, usem máscara sem necessariamente ter casos confirmados de casos na instituição, mas por enquanto, não há essa orientação.

As aulas serão suspensas?

É possível que essa recomendação ocorra a depender do comportamento do vírus no estado. Por enquanto as aulas estão mantidas. Se os órgãos oficiais assim recomendarem, a Instituição avisará imediatamente a toda comunidade acadêmica, inclusive com a orientações dos procedimentos a serem adotados.

E se o aluno não aguentarem o calor na sala de aula?

Este é um momento que todos precisam compreender e colaborar. Não será exigida a manutenção da presença na sala de aula se o desconforto for considerado insuportável.

Aqueles que voltaram recentemente do exterior devem ficar em casa?

Não é necessário se não houver sintomas. Entretanto, se a pessoa começar a se sentir mal, mesmo com sintomas leves como dor de cabeça, febre baixa e corrimento nasal leve, deve ficar em casa até se recuperar procurando a assistência médica se houver sintomas mais fortes, principalmente dificuldade para respirar ou febre alta.

FONTE: Ministério da Saúde e World Organization

Fique tranquilo!

A Multivix mantém a transparência em todas as suas ações e irá manter uma comunicação clara e objetiva sobre o vírus. Qualquer procedimento que possa vir a acontecer, será feito de forma empática, respeitosa e responsável.

Fique atento ao seu e-mail e ao aplicativo e redes sociais da Multivix!