Categorias: BlogFisioterapia

Qual profissional pode fazer ventosaterapia?

Estudantes da Área de Saúde podem se especializar em diversos procedimentos para ganharem uma maior clientela e se tornar referência no mercado. Uma dessas técnicas é a ventosaterapia, que vem ganhando popularidade nos últimos anos.

Neste texto, você entenderá melhor o que é o que compõe o kit de ventosaterapia, quais profissionais estão habilitados para realizar esse procedimento e quais os benefícios deste em seus pacientes.

O que é a ventosaterapia?

A ventosaterapia é procedimento no qual são criados vácuos de sucção na pele por meio de ventosas feitas de acrílico ou vidro. Essa ação estimula a circulação sanguínea, além de liberar as toxinas presentes no sangue.

Essa prática também auxilia na nutrição dos músculos, aliviando tensões musculares e nas articulações. A técnica também vem sendo utilizada para fins estéticos, como no tratamento de celulites e estrias.

Qual profissional pode fazer ventosaterapia?

A ventosaterapia pode ser feita por profissionais que se formaram na área de fisioterapia e correlatos. Estudantes de acupuntura também utilizam procedimentos encontrados na ventosaterapia.

É muito importante que essa atividade só seja executada por profissionais capacitados, já que, se mal feita, poderá gerar problemas. Em 2018, uma senhora que aplicou a técnica em si mesma e deixou as ventosas por mais tempo do que deveria e ganhou bolhas no local, tendo que ser levada ao hospital rapidamente.

Benefícios da ventosaterapia

Oferecer o kit de ventosaterapia em sua clínica de fisioterapia atrairá uma grande clientela para o seu estabelecimento, visto a considerável procura por esse tratamento por diversas pessoas.

Seus pacientes também serão beneficiados, já que além dos benefícios diretamente ligados ao corpo, é um processo relaxante para a mente, sendo inclusive utilizados para fins terapêuticos.

Contraindicações do procedimento

Por mais que seja um procedimento natural, o fisioterapeuta não poderá realizar essa técnica com todo e qualquer paciente. Pessoas que tenham trombose, varizes, feridas no local de aplicação, entre outros problemas, não poderão realizar a ventosaterapia.

Também é preciso ter uma maior atenção com pacientes que tenham pressão alta ou acabaram de realizar exercícios físicos. Além disso, não é aconselhável colocar as ventosas em locais que não tenham uma boa camada muscular.

Se você se formou ou pensa em cursar fisioterapia, especializar-se na técnica da ventosaterapia poderá ser bastante enriquecedor profissional e academicamente, já que se trata de um procedimento natural, antigo e que vem ganhando popularidade, principalmente com atletas.

Caso você tenha se interessado pela área, leia este outro artigo em nosso blog no qual falamos sobre os principais pontos do Curso de Ventosaterapia.

Comentários estão fechados.